quinta-feira, 31 de julho de 2008

Serve arroba ?

Você sabe fazer tricô ? Eu não. Minhas filhas estão aprendendo, em um curso extra na escola. E estão amando. Já fizeram cachecol, gorrinho, sapatinho... Nunca tive muitas habilidades manuais. No crochê, não saía da correntinha... Elas, no começo, tentavam tirar algumas dúvidas comigo e eu não podia ajudá-las. O máximo que fazia era aconselhá-las a ligarem para a vovó. Meu marido me disse que isso é uma falha de formação. 'Como pode, não saber tricô? Básico!'. Fiquei meio encucada. Será ? Não basta poder ajudá-las em inglês, matemática, português, informática ? Não é suficiente ? Resolvi, então, fazer uma pesquisinha rápida. Perguntei para três amigas minhas, contemporâneas. Duas delas sabem. Fiquei na dúvida se sabiam mesmo ou haviam sido instruídas pelo meu marido a me darem essa resposta. Mas quando uma disse que iria trazer uma blusa (b-l-u-s-a) que havia feito, percebi que era verdade. Eu que estou por fora. Quando na minha vida achei que tricô um dia me faria falta ? Mas, não me dei por vencida. Na saída da escola, encontrando as mães, eu ia comentando que as meninas estavam adorando as aulas de tricô, blá, blá. Até que, em dado instante, eu fazia a pergunta fatídica: sabes tricotar ? Incrível!. A maioria sabe. Uma começou a me falar de um ponto que tinha aprendido. Já fui cortando: 'Querida, não sei nem ponto, nem vírgula. Serve arroba (@) ? Me dou melhor ...'

9 comentários:

tia solange quinta-feira, 31 julho, 2008  

Sua mãe sabe fazer costurar, fazer croche, eu tenho até hoje um chalezinho que ela fez para mim, no tempo em que vocês moravam em outro estado e fui visitá-los. Sua avó sabe costurar, bordar. Nós duas não. A minha mãe nunca quis que eu aprendesse, ela achava que eu deveria ser só uma "letrada", sem toques manuais. Não parece, ninguém diria, mas eu fui uma filha muito obediente. Você também. Eu fiquei aqui pensando porque sua mãe não te ensinou a fazer tricô?
bjs

tati quinta-feira, 31 julho, 2008  

Eu aprendi a fazer crochê, serve?

Hélida sexta-feira, 01 agosto, 2008  

Somos duas, Kátia!

Até que vou bem no crochê, mas paro or aí!

Já senti necessidade de saber tricotar, mas prefiro 1000 vezes o @ aos pontos! E olha que minhas avós e minha mãe mandavam bem nas artes manuais!

Bj!!

Alessandro domingo, 03 agosto, 2008  

É por isso que eu digo que essa tal de emancipação feminina é ruim para a saúde e o bolso masculino...Resolveram estudar, votar, trabalhar fora etc..Aí temos que antes de vir prá casa parar na padaria, tomar um chopp com os amigos, comer umas frituras, pizza etc...Aí a mulher reclama e meu colesterol sobe!! Resolveram dirigir: ela fica com o carro novo e eu com o antigo....E tenho que fazer a manutenção dos dois, porque nem o pneu aprendem a trocar!! Deixam de aprender tricô e resolvem enriquecer os donos das lojas de roupa...Resumindo: não aprendem tricô, e as agulhadas quem acaba tomando somos nós!!

tati segunda-feira, 04 agosto, 2008  

Machista esse comentário aí de cima??? Não imagina...rs

Kátia segunda-feira, 04 agosto, 2008  

Alessandro! Que comentário é esse ? Será que vou ter que começar a moderar os comentários ??

Alessandro segunda-feira, 04 agosto, 2008  

Ká,

O que é isso?! Censura?! Em 2008?! Não foi para isso que nossa famosa Tia lutou contra a censura, e a ditadura nos anos 70....Liberdade de expressão, já!!!

tia solange segunda-feira, 04 agosto, 2008  

Liberdade sempre! Mas tudo tem limite!!!
Aliás, moderação não, em nenhum sentido. Onde está a sua mulher que ainda não lhe pos no fogão? Já não se faz mais feminista como antigamente!!!!

vovó domingo, 10 agosto, 2008  

Quanto mais aprender melhor. Eu estou bordando de novo e quero continuar. Vou deixar umas lembrancinhas para cada uma.

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP