domingo, 27 de julho de 2008

Encontros e Desencontros

Domingo. Fomos a um casamento. Os noivos super felizes: jovens e apaixonados. Os pais super contentes: missão cumprida. A família, os amigos. Todos alegres. Que seja eterno, enquanto dure. Já dizia Vinicius.
Temos um casal próximo, muito próximo, que está se separando. Separação encaminhado-se para o processo litigioso. Poucos anos de casados. Se não está dando certo, não vejo o porquê de protelar a situação. Filhos pequenos ? Ok. Tudo torna-se mais difícil, mas, ainda assim, acho melhor a separação do que a convivência forçada, sem a cumplicidade, tão importante no relacionamento. O que não consigo entender é a total insensatez que acomete as partes envolvidas. O querer complicar, ao invés de facilitar. O querer julgar, sem fazer um 'mea-culpa'. O fazer de tudo para irritar o outro. Serão as mágoas não resolvidas que afloram sem ter como controlar ? Será o tal do orgulho, que quando mal administrado resulta em desastre na certa ? O que acontece com os momentos bons ? São sobrescritos ? Deletados, misteriosamente ? Torço para que tudo se resolva com o mínimo de danos possíveis, principalmente para as crianças. Torço para que ambos achem um novo amor e sejam felizes. E torço, também, para que consigam deixar um cantinho reservado para os bons momentos vividos no passado. E que, deste cantinho, possam encontrar um motivo para ter uma convivência, no mínimo, pacífica, nos momentos futuros.

1 comentários:

solange segunda-feira, 28 julho, 2008  

Fazer o "mea culpa", se enxergar, se perceber com mazelas, admitir o próprio engano é algo muuuuuuuuito difícil. Esperemos que pelo menos consigam se separar, pois parece que ainda tem muito a acertar.

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP