domingo, 20 de julho de 2008

Deixa que eu telefono!

Férias das crianças. Fizemos um bate-e-volta para deixá-las na casa do primo, no interior de São Paulo. 500 e tantos quilômetros de distância. Chegamos na sexta, às 11 da noite e saímos de lá no domingo, às 10 da manhã. Bem cansativo. Mas, elas queriam muito. Na despedida, abracei as duas bem forte, perguntei se não tinham mudado de idéia. Se não queriam voltar com a gente.
-'Mãe, são só três dias !', responderam com a experiência de seus 9 anos de idade.
-'Bom, mesmo assim, eu vou ficar com muita saudade! Vocês me ligam todo dia ?', perguntei
-'Ligar ? Tá. Todo dia ? Pode ser. A gente liga.', responderam em uníssono
-'Vamos fazer o seguinte. Eu ligo. Todos os dias, tá?', achei melhor garantir isso, porque se eu deixasse para elas ligarem e elas não ligassem, eu teria a confirmação do que agora eu só desconfio: Elas estão na boa. Não vão sentir minha falta. Não sou mais tão necessária. Dura constatação.
Cami, Sá, divirtam-se! Prometo ser rápida nas ligações, tá?

1 comentários:

Alessandro terça-feira, 22 julho, 2008  

Pois é,

Tive essa mesma sensação com o Gabriel em sua casa....Caindo no lugar comum: "Criamos nossos filhos para o mundo!!"

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP