segunda-feira, 21 de julho de 2008

1/4 de século


Parabéns, irmã! Bem vinda ao mundo adulto ! Dividíamos o mesmo quarto e eu ainda lembro quando você me acordava de madruga pedindo leite. Nada nessa vida é gratuito, não ? Já foi um pré-treinamento para quando tive as minhas filhotas. Pior que acordar de madruga, era ter que cantar para você dormir. "Nana neném". O problema é que não podia ser "Nana neném que a cuca vem pegar ..." Tinha que ser só a melodia, sem a letra. Lá-lá-lá Lá-lá-lá. Cansava, viu ? E se eu parava, reclamava... Lembro, também que eu te acompanhava nas festinhas de aniversário. Um monte de mãe e só eu lá. Ouvindo aquele papo chato de "meu-filho-não-quer-largar-a-chupeta", "a-tia-dele-na-escolinha-me-disse-que..","já-levei-na-pediatra-e-nada". Já conversei sobre tudo isso aí, em festinhas, mesmo. Em minha fase mãe. Mas, na época, era pouco atrativo. Lembro, também, que eu não gostava de sair para passear com você de carrinho na rua. Algumas pessoas paravam pra te ver e perguntavam se você era minha filha. Odiava. 'Ei, só tenho quinze anos. Filha ? Se toca, né!' Hoje eu gosto de passear com você de carro. As coisa mudam, não ? E quando você pegava as minhas fitas cassetes e puxava a fita toda e estragava. Várias fitas se foram na sua mão. Você a-d-o-r-a-v-a. Eu reclamava para a minha mãe, que retrucava:’-Kátia, ela é pequena. Não faz por mal!’. Grrrrr ! Ficava louca. Hoje a gente troca CD. As coisas mudam, não ? E quando eu te levava no McDonald´s e você sempre, sempre, derrubava o refrigerante na roupa. Sempre! E eu pensava:’Eu mereço’. E quando a gente foi para Recife. Eu e você visitar o pai. Primeira vez que você andava de avião. ‘E aí, tá gostando’, perguntei. ‘ Nossa, muito legal’. Três horas depois, aterrisamos. No meio da escada, você vomitou!!!!!! Estava enjoada. Que situação! Nem olhei pros outros passageiros. Te puxei pela mão e fomos embora. E quando a gente estava falando de loteria e você me perguntou quantos números a gente tinha que jogar na mega-sena. ‘Como, assim? SENA! Portanto, 6 números, né?’,respondi,'Ah, É que nunca joguei...’, você me disse. Ai, ai. Feliz aniversário, irmã.
'25 anos é igual a um quarto de século, tá ? Como ? Não entendeu? ¼ de século! 100/4=25. Entendeu ? É que é a primeira vez que você faz 25, né ?' Beijos.

2 comentários:

Tati segunda-feira, 21 julho, 2008  

hahahahah Não sabia que eu já fiz vc pagar tantos "micos"!!! Muito obrigada pela homenagem!!! Adorei!! estou adorando fazer 25 anos=1/4 de século!

Te amo!!!

Bjos

Tati

Alessandro terça-feira, 22 julho, 2008  

Ká,

Perdi a festinha mas fico contente em dizer: VivaViva!! Nosso bebê cresceu....Maleta de tudo!! Mas tomara que aguentemos por no mínimo mais uns 3/4 de século(Tati, como diria a Kátia 3/4 de século = 75 anos!!) essa figurinha!!! Amo muito as duas!!

  © Blogger template 'Perfection' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP